martedì 11 gennaio 2011



Muitas vezes eu fiquei confuso e angustiado perguntando quem sou eu ...Por que estou aqui ,mas que raio è tudo isso afinal ??? .Perguntei por anos ,li livros ,fui em pai de santo,federaçao espirita,Seitas ,evangèlicos ,nada....Nada de nada algumas melhoras aqui e ali ..Mas a resposta nao veio ,acho que ainda estou procurando, assim como a maioria da humanidade .Porem uma coisa com certeza ja percebi, mesmo com uma certa idade penso muito, mas muito, em musica ,o proximo conjunto ,gravar , ensaios ,brigar e discutir com musicos por causa de bobagens voltar nervoso por que normalmente è um choque de egos e interesses.E meu mundo,minhas idèias ,meus raciocinios comparativos passam todo atravès do crivo da musica .atraves das lentes cor azul celeste, da musica da minha alma .Tudo se relaciona com ela ,se algo da errado, penso que aquilo esta fora de compasso,se algo me entristece penso logo que è bem blues aquilo,se forte e pessoal cheio de energia, ja levanto logo os dois dedinhos pra cima e dou um sorriso sacana ,As vezes vou dormir infernizado com passagens ,viradas,frazes .Talvez esta seja uma das respostas que sempre estiveram sob o meu nariz ...Nao sou nada nesta vida ,apenas um musico que sonha em ser um artista em algum lugar de alguma forma .A idade nao importa nem a aparencia ( atè agora segurei bem rsrsrsrs) .Minha imagem preferida quando " medito " è uma lira sobre um pedestal grego, em frente a entrada de um imenso templo ,esta imagem me veio expontanea um dia e nunca mais me abandonou .Quando a coisa fica feia, eu me refugio ali nos degraus deste templo, recolhido, as vezes atraz de mim posso perceber o mar as ondas que chegam atè a praia la em baixo ,sinto o vento passando entre as cordas da lira, com força ,ressoando como um sino de um monasterio distante .Talvez este seja o sentido da minha vida pertencer a musica, pois ela esta ligada ao divino ,movimento ,harmonia,ajustes de sequencias, que realmente sao infinitas, em paralelo ,como universos paralelos que se encontram e correm juntos formando extratos multi dimensionais orquestrando a maravilha da Criaçao Universal .Impossivel deixar de pensar nisso de viver nisso.pois quando percebo , me transformo em musica ...Como um quebra cabeça chines ,em que passando atravez dele com uma vareta afastando a camada inferior ,passamos ao outro lado, realizando assim o jogo da vida, na procura de uma identidade unica sempre olhando para os cèus e o horizonte do sagrado.Infelizmente ,muitos ainda observam apenas as coisas terrenas imediatas, agarrados ao ter ,ao possuir, mesmo passando por cima de afetos ,de respeito humano, gritando diante da face de todos o deboche de estar na Terra aqui e agora e que os prazeres sejam quais forem nos pertecem como desterrados do Eden ,nos arrastamos entre reclamaçoes sobre o tempo,a falta de dinheiro ,o vizinho,a tia, a amante ,a esposa envelhecida, o mau pagador, o estrangeiro que entende apenas algumas palavras ,o governo, a inflaçao ,a falta de um orgasmo esta noite ,alimentando ao Infinito a roda negativa do Karma auto gerado, pois cada comentario ,cada sentimento primeiro è gerado dentro de si .Eu ainda me refugio no Templo da Lira ,ouvindo o vento soprando entre as cordas, esperando quem sabe pela chegada de mais alguem que se una a mim ...

sabato 30 ottobre 2010

Quando vai chegando o inverno


O inverno vem chegando por aqui e eu confirmo minha predileçao pelo frio ,pelo vento ,quando as pessoas se recolhem e eu posso sair caminhando em direçao do Lago com as suas aguas ja cinzentas e revoltas em ondas de espuma branca, respinga a agua nas calçadas batendo com força contra a mureta do calçadao.As arvores ,estao perdendo as folhas velozmente e no ar eu sinto ja o cheiro da lenha nas lareiras que queima ,madeira de boa qualidade .a chuva fina e insistente ja aparece mais vezes durante a semana,as pessoas correndo para seus afazeres resmungando ..
Claro ,muitos estrangeiros abominam ,nao suportam bem ,è um grande sacrificio e è a època em que mais se ouvem as propostas de voltar para casa ,mas na primavera seguinte ja os vemos cheios de planos outra vez ,guardar um dinheiro,trabalhar por aqui so mais uma temporada ..Mas como eu dizia ,gosto muito deste inverno ,as casas sao aquecidas ,os carros tambem ,os bares sao a portas fechadas bem aquecidos e muito cheios ,vozes risadas ,sons todos bem agazalhados e com o rosto corado .Posso garantir uma coisa aos poucos a saude melhora ,a pessoa fica mais robusta e imune a muitas mazelas .A idade media para um homem aqui è por volta dos 85 anos em saude e para uma mulher 90 .lentamente os numeros avançam para diante .O sistema de saude publico funciona ,nao è o numero 1 na europa ,mas funciona muito bem mesmo,quando a pessoa aqui chega è destacado pelo governo , um mèdico que eles chamam de " medico de base " ,que a menos que a pessoa resolva o contrario ,o seguira por toda a vida ,o meu è um guitarrista como eu ..Mas o inverno torna as coisas mais intimas ,mais proximas ,mas ao mesmo tempo muito mais solitarias ..Nesta època os conjuntos ensaiam as bandas se formam , muita coisa è preparada no inverno para ser utilizada a partir da primavera e verao .Os grandes shows ,os grandes festivais de rock tudo acontece a partir de abril e a Italia entra em letargo em fins de outubro .Os turistas desaparecem ,as ruas se esvaziam,os hoteis fecham ,as luzes se apagam e continuo andando com a companhia do vento rumo ao meu futuro ,completamente atraido pela mulher que amo ...

mercoledì 20 ottobre 2010

estudar ,estudar

Estudei muito nesta guitarra ,um instrumento hoje considerado economico e sem muita importancia de mercado ao menos aqui na Italia .uma usada pode ser encontrada atè mesmo por apenas 200 euros na seçao de usados de qualquer grande loja .Eu era muito afeiçoado a esta guitarra ,muito mesmo e com ela desenvolvi uma tecnica que me permitia tocar longas escalas sem cansar as maos e era muito bonita .Para muitos um modelo superado ,mas bem regulada realmente, por maos expertas, pode render muitas satisfaçoes ainda ..Quem sabe ainda nao compro uma ,encontrei varias disponiveis mas estavam em mau estado ,judiadas .Pois è estudar .....Que misterio e que coisa de louco ...Normalmente dividia meu tempo em 4 etapas ...primeiramente lia com cuidado o assunto procurando entender e nao decorar ..Depois passava a pratica com o auxilio de um metronomo daquels antigos de piano mesmo ,superstiçao acho.Depois de aquecido e ja entendendo o mecanismo eu passava a pratica de pè daquela escala e nao mais sentado ,pois estudar sentado è uma coisa ,levantar separar os pès apoiar a correia bem apoiada e estudar 30 minutos corridos è muito diferente ,depois eu passei a estudar caminhando pela sala ,assim conseguia me movimentar enquanto tocava ,sao muitos os guitarristas com uma tecnica excelente, mas que nao se mexem do lugar .Na Italia consegui executar bons solos descendo as escadas de um pub por ex...Lugar pequeno è logico.Mas a noite merecia ...E deu um otimo resultado Mas justamente por que eu possuia essa mania de andar pra la e pra ca tocando em casa .Certa vez fui assistir os 5 maiores guitarristas da Italia todos juntos na mesma noite ,fiquei muito impressionado com a qualidade do equipamento e dos instrumentos realmente coisa de sonho .Queria saber o que eles tocavam pois nao os conhecia .Pois è...Tocavam muito mesmo ,nivel planetario ..Mas um deles me chamou a atençao Ricky Portera ...ele estava tocando um hard rock muito legal e no meio do solo dele ele percebeu uma garota que na beira do palco entre a multidao acendeu um cigarro, ele olhou para ela e sem pestanejar avançou para a beira do palco e pulou dele sem perder uma nota e foi em direçao dela se aproximou dançando e tocando , com uma das maos, enquanto com a outra continuava uma escala bem veloz ,tirou o cigarro da boca da garota ,deu um trago nele e colocou de volta na boca da garota em alguns segundos e voltou por onde veio sem parar de tocar e sem perder as notas ,com uma cara muito ironica e safada ...Este para mim era um artista ... Sao muitos sim ,mas aquela era uma noite especial chamad La notte delle Chitarre ,Tem muita coisa sèria por aqui ,porem nao è para qualquer um nao ..Esta banda do video Pooh è coisa seria video

lunedì 18 ottobre 2010



O lugar onde vivo nao è chato ,como dizem muitos brasileiros que por aqui vivem ,so esta submerso na propria tradiçao ,Uma arquitetura pesada muito,muito antiga ,intocavel ,nao pode ser mexida ,nao pode ser pintada, no maximo restaurada como era .Os valores sao muito diferentes com outros propositos e pontos de referencia .Os tempos de realizaçao de qualquer obra ou projeto pessoal sao muito mais longos, o paiz vive assim ..O numero de pessoas de idade è impressionante e de pessoas sozinhas tambem ,um paiz com uma natalidade muito baixa e devido aos custos excessivos com a manutençao de uma criança os padroes sociais exigem , tambem por que as pessoas por aqui, pensam muito na propria carreira e ascençao social ,trabalho e custos impedem que eles tenham um filho cedo, uma grande parte dos nascimentos se deve aos estrangeiros que eles chamam de " extracomunitarios"
a estes muitas coisas sao negadas ,por que por aqui observam as coisas de maneira a querer preservar a propria cultura e maneira de viver a todo custo,mesmo que a maioria quase absoluta da mao de obra barata seja de " extracomunitarios " ,nos serviços basicos e acudindo pessoas idosas quase sem autonomia e ainda presas na filosofia da època da mocidade ,encontramos quase que exclusivamente " estracomunitarios " os italianos mesmo nao querem tomar conta de idosos ,pois a maioria è formada em alguma coisa e em um paiz de 60 milhoes de pessoas temos algo como 58 mil advogados ,outros milhares de contadores ,psicologos ,medicos politicos e a populaçao mais humilde trabalha no serviço direto ao turismo ,hoteis ,restaurantes ,mas com a concorrencia direta dos "extra" .Mestres na pizza ? Ledo engano sao os egipcios os reis da pizza ,roupa da moda ? Errado sao os chineses que para ca vieram ,muito made in Italy è feito aqui mas por chineses .A Italia que conta realmente na economia nao è grande è uma faixa territorial de uns 500 km por 260 mais ou menos a Lombardia tendo como centro a cidade de Milano ( Milao) ,nesta regiao se expremem mais de 300 bandas de covers de todos os tipos prevalecendo as bandas tributo a artistas italianos e estrangeiros .Realmente nao existe muito espaço para bandas originais ou mais avançadas mas os varios Queen cover ,U2 cover ,Kiss cover e por ai a fora ..Os musicos profissionais sao otimos ,muito estudados ,uma tecnica soberba uma equipamento de cair o queixo ,pois este aqui custa pouco e se encontra facilmente, mas sao conformados ,cabisbaixos ,nem discutem tocam o que mandam tocar e se alguem aparece com uma " novidade " se afastam lentamente ,pois sabem que nao ira vender .Ao mesmo tempo quem frequenta os pubs e locais fica nas mesas tamborilando os dedos impaciente( italiano nao dança ,fica sentado olhando conversando ou falando ao celular ), pois sabe que se sair dali e entrar em outro pub vai ouvir as mesmas musicas ,que podem ser compradas no acervo de cds do primeiro camelo que encontrar na rua( proibido agora ),As iniciativas mais rock terminam rapidamente em si mesmas ,pouco afluxo de gente ,nenhuma cobertura da midia ..Um guitarrista pode terminar com uma Paul Reed Smith carissima na mao e um Marshall lead 50 original , para tocar em bailes da terceira idade por ex ( grana certa ) ,sao bailes como os do antigo artista Francisco Petronio, estes sim frequentadissimos por eximios bailarinos beirando os 70/75 anos e suas respectivas senhoras ,saloes lotados atè a boca ja que eles sao a maioria em relaçao a populaçao da Italia e a idade media de vida para a mulher è 90 anos e para o homem 84 .Sabe aquelas valsinhas .tum tcha tcha tum tcha tcha tum ,bem ...è o repertorio muitas cantadas em dialeto local com o acordeao como instrumento solista ,a guitarra apenas executa as partes de ritmica .Certo claro que algumas delas tem eximios guitarristas que fazem atè mesmo muitos truques e solos legais(vez ou outra ) ,seria injusto nao dizer isto ,mas na maioria dos casos nao..Uma ves fui convidado para uma destas bandas, com a condiçao de jamais por motivo algum eu deveria ligar a guitarra, por que o baile ja viria todo gravado em estudio ,eu deveria so fazer de conta,levar tudo pedais ,cabos amplificador ,guitarra mas nao ligar nada ,nunca .Quando eu comentei ,por que ele entao nao chamava a mae dele ,ja que dava na mesma o cara ficou nervoso .Uma banda destas tinha um eletricista de construçao civil nos teclados ,nunca tocou piano na vida,contava o dinheiro feliz no fim da noite ,quando foi elogiado pelo som ele riu alto .." Eu nao sei nem tocar campainha ,sou um eletricista " ..Aqui ,alguns anos atraz quando chegava o momento do solo de guitarra o locutor na radio abaixava o volume e aproveitava para falar em cima e vender alguma coisa,avisar dos eventos ...Os otimos guitarristas italianos conhecidos mesmo pelo pequeno e fiel publico daqui, nao chegam a 20 grandes nomes .Mas digo bons mesmo nè,nivel internacional ,muitos outros vivem fora da midia, o paiz nao sabe da existencia .muitos vao embora ...A carteira da orden dos musicos daqui è dividida em 2 fases ..Amador nao pode fazer mais do que um certo numero de apresentaçoes anuais e tem que ser adquirida atraves de uma cooperativa ligada a central que se chama SIAE ( ecad ) e pagar cada vez que sobe para tocar uma porcentagem do cache ( agora ao menos so um paga ) ..Alem deste numero de shows tem que prestar um exame para obter a carteira definitiva, rigidissimo ,contratar um contador e abrir uma inscriçao na receita federal daqui ,para pagar os impostos ,normal atè...Pena o mercado de trabalho nao permitir a sobrevivencia so com isso ,è necessario ter um trabalho para poder fazer frente ao custo de vida aqui e tocar no tempo disponivel .Mas isto è a vida normal nè??? Em todo o lugar, è assim a menos que resolva tocar valsa atè morrer de gravatinha e paleto .Bem eu toco rock blues desde que cheguei aqui ,imaginem so....Mas gostam sabe ..Uma vez estava tocando um blues " the Sky is Crying " com uma das minhas bandas ,uè rapaz ..nao è que o pub levantou de pè no meio do solo para aplaudir ,nao no fim ,mas no meio mesmo...vai entender certas coisas ...Mas existem grandes musicos na Italia ,realmente gente muito preparada, uma curiosidade me levou a descobrir que o inscrito Numero 1 na Siae (societa italiana degli autori ed editori ) foi Giuseppe Verdi .Como disse meu velho amigo Claudio Cruz baixista da banda Harppia ,existem musicos que estudam e tocam a vida toda ,fazem bailes,gincanas,batizados, enterros,casamentos de tudo e existem os musicos que tocam blues e rock e nao ligam pra nada ,curtem a propria vida ..Ele esta certo ...Cada um .cada qual ...
Caminhar pelas ruas de Sao Paulo naqueles anos foi uma experiencia muito intensa ,muitas pessoas podem reclamar desta cidade ,mas ela para quem è mais atento a certas minucias desperta um grande amor tambem .Posso atè concordar com os comentarios sobre a violencia è um fato,posso concordar sobre a confusao ,o trafego caotico,os meios de conduçao lotados ,a falta de higiene ,porem sabe ...Quando chega a noitinha e aquelas milhoes de luzinhas se acendiam e eu passava pelas ruas , podia como que pressentir dentro das janelas iluminadas, a vida ,as historias ,os cheiros ,os amores ,as brigas ,as lutas do povo paulistano .Vasta cidade ,um labirinto infinito que nao levava a lugar algum e a todos os lugares .Os bares ,os personagens da noite ,tantas almas que se encontravam com os fins mais variados ,o bem e o mal conviviam em cada esquina .Nao eram necessarios muitos dias para montar uma banda devido a oferta de musicos e com o passar dos anos acabei conhecendo muito desta cidade .Morei no bairro de Mirandopolis proximo a Av.Indianopolis ,morei no Tatuapè,morei em Diadema Centro,morei em Itaquera ,nas mais variadas situaçoes atè que a contragosto e sem vontade alguma nos anos 90, eu a abandonei .As vezes, eu atravessava Sao Paulo de norte a sul para ensaiar do outro lado e voltar em meio a madrugada correndo toda serie de perigos ,nunca reclamei dos sacrificios ,da entrega pelo meu ideal ..Sao Paulo vai viver para sempre em minhas lembranças .A alegria de saber que em um sabado de manha eu iria atè a galeria do rock na 24 de maio ver os chegados ,onde por algumas poucas vezes nos anos 80/90 pude me exibir tocando ,ia para encontrar " meu povo " e era feliz começava a preparar um dia antes .Um sentimento ingenuo que nunca escondi ..Alguns anos antes eu era um dos frequentadores das escadarias do Teatro Municipal ,juntamente com dezenas e dezenas de jovens de todas as regioes da cidade, procurando contatos ,rir um pouco ,me exibir junto com eles em uma manifestaçao de liberdade e prazer de viver .Alguns morreram ,outros desapareceram na busca de uma situaçao mais " adulta " ,outros casaram cortaram o cabelo" mudaram de vida" e eu continuei minha estrada rumo ao futuro ,com uma guitarra as costas, tentando viver minha propria e pequena lenda . O Lippo...Hoje tantos anos apos ,aqui tao longe desta cidade que eu amei muito ,quando caminho por estas ruas aqui na Italia ainda posso sentir um eco la no fundo de mim mesmo, sentir a força que emana dela e as vezes posso sentir o peso da palavra saudade ...Com a esperança de um dia poder ao menos visitar Sao Paulo ainda uma vez ,com certeza absoluta nao sera mais a cidade que deixei ,è impossivel ,mas que eu vou atè a primeira feira e tomar um caldo de cana e um pastel de palmito ahhh isso eu vou mesmo...

domenica 17 ottobre 2010

inicio da consciencia


Eu nao conseguia me interessar por partituras ,contas ,raciocinios concretos ...tipo..Estou tocando agora neste instante a escala de Do menor ..A minha mao esquerda fazia tudo sozinha e a minha mao direita acompanhava , descobri a palavra sinapse..nao sei se no Brasil possue o mesmo significado que na Italia .mas no argumento em questao seriam os condicionamentos psicologicos que recebemos durante a vida .Durante algum tempo eu levantava todo o volume do amplificador deixava ele urrar com tudo aberto na guitarra e modulava o som na alavanca criando sons ,estapeava a guitarra ,bimbolhava com os dedos nela tendo em mente um certo guitarrista negro que eu tinha ouvido atè perder a noçao de mim mesmo.Eu as vezes ouvia .." Noooo....demais ...olha o cara ,o carinha do Hendrix ta ai "...Eu perdoava, por que o tadinho do cara estava bem chapado mesmo pra fazer uma comparaçao besta destas ..Anos depois quando ja com o coraçao em paz pude tocar escalas muito limpas e bem executadas eu me lembrava disso com uma pontinha de vergonha ...Como eu era embrulhao ,rapaz.....Tudo Mi nè???? E fechava os olhos e ia tentando fazer chover no nordeste ,um burro atravessando a avenida Sao Joao as 6 da tarde ,um aviao da antiga Varig dentro do metro Sao Bento , menos as escalas certas do acorde dentro da harmonia .Depois è logico tive que repassar tudo .limpar tudo, retirar todos os equivocos ,mas confesso que aquela " luz " ocasional sumiu sabe ??!! Era pura inocencia e a perda da inocencia tem um sempre um preço..Mas ai chegou o inevitavel ..O heavy Metal ...Chegaram os primeiros grupos, onde ensaiar era tudo ,repassar mil vezes as frases ,repetir ,repetir ,repetir e os planos entao ??? Os sonhos de conquistas ,do lp ,dos fans ,autografos alisando o cabelo e pensando em voz alta ..." Pode cre ,oh ...depois de amanha tem um som, acho que umas 80 pessoas pintam " hoje me escondo atraz do pè de oliva que tem aqui quando penso nas coisas que eu tinha em mente ao final dos anos 70 ..Mas tive o prazer de conhecer jovens genios como instrumentistas que muito me ensinaram ,um deles sem duvida foi o Orlando Lui infelizmente falecidoe o Marcos Bacas um bom guitarrista heavy ,o Orlando era baixista de um talento incomensuravel ..Uma maquina de guerra ...Um heavy metal podrissimo ,muito maquiavelico ,baseado em Black sabbath ,porem muito pessoal com uma pequena legiao de fans que seguiam a banda onde ia ,ouvi dizer uma vez que o Rock da Mortalha influenciou algumas bandas de heavy metal antigas argentinas por uma fita cassete que foi contrabandeada e que em Buenos Aires passou de mao em mao ..Pude ter a honra de participar de alguns shows como segundo guitarrista e atè hoje ainda conheço uma ou outra de memoria ,duro viu galera ...Estavam alguns anos a frente ..Mas eu estava pra mudar de nivel ...a sorte estava batendo

os primeiros contatos





Os primeiros contatos com o mundo da musica ainda como amador è claro se deram no Tatuapè na Praça Silvio Romero ,faziamos qualquer coisa entre rock e experimentos de todos os generos sem uma noçao completa ,muita jam pra ser sincero,instrumentos disponiveis na època ,muitas andanças pela cidade de Sao Paulo ,me recordo porem que eu ouvia seguidamente praticamente atè furar o vinil ,Fireball,Machine Head,are you experience,Grand Funk Railroad ,Black Sabbath ,Uriah Heep e tantos outros e amava aquilo profundamente ..Claro ,eu nao era capaz de executar aquelas musicas nem experimentava devo ser sincero ,mas eu meditava muito seriamente em meu quarto sozinho sobre aqueles sentimentos todos tentando me afinar com aquelas intençoes ,mais do que copiar as escalas e acordes ,das letras eu nao podia expressar opiniao alguma ,nao falava ingles ,mas aqueles sons me perseguiam noite adentro ,criando uma verdadeira sinapse ,uma imensa lavagem cerebral ,criando um mecanismo de congruencia tanto interno quanto externo e ali foi amalgamada uma personalidade que seria monotematica ,a vida para o rock n roll .Descobri que podia desenhar atè muito bem ,copiando capas de discos trabalhando muito em cima e depois de reunir um certo numero de desenhos percorria as lojas de discos oferecendo meus posters feitos a mao era uma època em que pude me alimentar disso .Hoje eu nao poderia repetir o feito de percorrer quase toda a avenida Celso Garcia a pè , loja por loja oferecendo meus trabalhos .Absolutamente inconsciene do fato de ter nascido na Italia e ter atravessado o mar em um navio pelas maos de meus pais ,eu era so mais um maluco da cidade de Sao Paulo e era feliz assim ..As primeiras experiencias de palco nao me impressionaram ,nao senti nada de anormal ao terminar eu so conseguia pensar .." mas è so isso,nao tem mais nada ? ".As pessoas na minha frente nao me impressionavam ,nao me deixavam atemorizado ainda por que eu nao via nada ao meu redor apenas as maos a guitarra e uns poucos centimetros a minha volta,como um transe mediunico ,completamente alheio a tudo, entregue completamente a sensaçao de me transformar em musica ..Claro que as vezes nao funcionava ,um cabo quebrava ,um amplificador queimava ,uma corda estourada ,mas normalmente acontecia assim .Coisa muito curiosa e temeraria era o fato de que cheguei ao primeiro programa de tv sem saber corretamente a diferença entre Do maior e Do menor foi traumatico quando percebi ,eu era puro instinto e se aquele dia por acaso eu me sentisse mal por dentro a chama se apagava e nao podia continuar assim ,fui estudar ...